11/04/2011

Mudos acordes.


Entramos num acordo, então.
Um acorde de cada vez, pra não desafinar.
Acordes mudos, do mundo do sonho.
Cada um no tom que lhe cabe.
E cada tempo no seu tempo certo.
De modo que cantemos juntos,
e não deixemos de lado a harmonia.
A nossa harmonia!
E quando a voz acabar.
Que calemos em sonhos, 
e apenas possamos sorrir.
Com os olhos, bocas e corpos.
Conversando calados, no ritmo certo.
No ritmo nosso!

2 comentários:

  1. Um rito, envolvendo mais de um ser, é isso: um encontro, uma sinergia, como numa participação mística... E a beleza, o alimento de um rito, só existe quando uma parte inconsciente de cada um guia o processo, oferendo a cada instante a reação e o acorde, dentro da conversa, dentro ritmo...

    Axé, neguinha, axé...

    Gandhi Alma...

    ResponderExcluir
  2. Adoro esses jogos de palavras. =]

    ResponderExcluir